O governador da Bahia, Rui Costa (PT), propõe diminuir gratificações de professores em Projeto de Lei


O governador Rui Costa encaminhou à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) um projeto que diminui as gratificações pagas a professores que tenham realizado cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado.
Disciplinada no Estatuto do Magistério Público da Bahia, de 2002, a Gratificação de Estímulo ao Aperfeiçoamento Profissional passa a se chamar Gratificação de Estímulo ao Aperfeiçoamento Profissional e à Melhoria do Ensino, conforme o texto enviado, e terá valores modificados.
Além disso, o governo endurece os critérios para o pagamento do benefício, ao promover alterações no texto da lei.
O projeto teve a urgência aprovada nesta quarta-feira (12), em meio à apreciação do pacote de austeridade, foi encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia e deve ser votado em plenário nos próximos dias.

Para os profissionais com doutorado, o percentual passa de 25% para 20%. No caso dos docentes mestres, o índice será reduzido de 20% para 15%.
Já os portadores de certificado de curso com duração a partir de 360 horas passarão a receber uma gratificação de 10%, e não os atuais 15%.
O projeto também acaba com o pagamento de outros dois níveis de gratificações, para os professores com certificado de curso com duração inferior a 360 horas.
Para ter direito a receber os valores extra, só serão aceitos cursos de instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC), não mais aquelas “validadas pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia”.
A pasta também passa a ser responsável, conforme a nova redação, por verificar “a existência de correlação entre o curso e a respectiva área de atuação” do profissional.
Fonte: Mídia Bahia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.