Entrevista com Joice Hasselmann: 'Eu vou trabalhar pra transformar a corrupção em crime hediondo!'


Joice Hasselmann diz que na Câmara dos Deputados não é lugar de molecagem

Mulher de fortes declarações

Nascida em 1978, Joice Hasselmann é de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, e construiu sua carreira no estado como jornalista, radialista e escritora. Aos 40 anos, a paranaense acaba de se eleger como a mulher mais votada do Brasil para um cargo de tamanha representatividade: o de Deputada Federal.

Com 1.078,666 votos, Joyce foi eleita pelo Estado de São Paulo (SP), e, segundo ela, durante toda a sua campanha foi deixado bem claro que seria a Deputada Federal do Brasil. “A minha campanha toda eu deixei bem claro que eu seria Joyce Hasselmann, a Deputada do Brasil. Quem representa os estados são os Senadores, o Deputado é a boca do povo. Então eu vou ser a boca do meu povo: do Paraná, do Nordeste, de Minas, São Paulo, Rio Grande do Sul e de todo o país”, afirma.


Chega de molecagem

De acordo com ela, na Câmara dos Deputados não é lugar de molecagem, e sim lugar para aprovar projetos que o Brasil precisa. Para Joyce, a primeira coisa que precisa ficar claro é que estávamos em um processo eleitoral, mas que agora passou. “Estamos eleitos. Agora temos que conversar até com quem a gente discorda. Pra quê? Para fazer os projetos andarem e serem aprovados”, posiciona-se.

Joice Hasselmann enfatiza que não se pode gerar um clima bélico dentro da Câmara dos Deputados, porque se isso for feito, tudo vai virar obstrução e não vai se aprovar nada. “Temos que ter um pouquinho de maturidade para entender que o processo é de conversa (...) É possível fazer política sem molecagem”, diz.

Segundo ela, apesar dos barulhos da oposição, a pressão do povo brasileiro pode até ajudar com que a oposição aprove alguns projetos pelo bem do Brasil.


Governo de Jair Bolsonaro

Ao ser questionada sobre experiência no Executivo, Joice fala que este tema é uma conversa que sempre tem. “A Dilma Rousseff é formada em economia, e olha o que ela fez com o Brasil”.

Para ela, Jair Bolsonaro, novo presidente do Brasil, está se cercando dos principais técnicos entre homens e mulheres de bem deste país justamente para ter um excepcional governo. “Cabe a ele ser o maestro deste time, não é ele que vai decidir tudo. Ele é o maestro dos homens e mulheres de bem deste país. No que diz respeito ao Congresso Nacional, estamos articulando muito muito, mesmo antes da eleição, uma grande bancada de apoio, e não só do nosso partido”, completa.

“Hoje o PSL é o segunda maior bancada da câmara, e já já será a primeira, porque outros deputados que ficaram sem casa agora vão migrar para o PSL. Mas, além disso, nós já temos o apoio de várias bancadas: a bancada do agro, a bancada  militar, várias frentes parlamentares estão conosco”, sinaliza Joice, que diz confiante que não vê um tempo de chuvas e trovoadas no país, mas sim um céu de brigadeiro. “ Eu acho que vai ser um momento de muito embate por ter uma oposição muito barulhenta, mas a gente vai conseguir aprovar as principais medidas sim, e acho que serão céus de brigadeiro neste país”, conclui a Deputada Federal.


Foco do Governo

Em relação a prioridade do Governo de Jair Bolsonaro, Joice diz que a economia deve mesmo ser priorizada. “Estamos fazendo um trabalho bom de articulação. Mas sem dúvidas a pauta econômica é a prioridade”.

Além da pauta econômica, Joice Hasselmann explica que defende a tramitação na Câmara dos Deputados algumas pautas que são muito caras para o nosso eleitor. “A questão da flexibilização da posse de arma e escola sem partido, por exemplo, são pautas relativamente fáceis de serem aprovadas. Com o clima que temos na câmara é fácil aprovar essas pautas. Em Paralelo a isso, a gente coloca o foco em todas as reformas econômicas, ou pelo menos nas principais, principalmente a reforma da previdência que tem que sair”, diz.


Joice Hasselmann nas redes sociais

Com uma campanha bastante voltada para o mundo digital, Joice reafirma que vai falar muito com as pessoas por meio das redes sociais. “Minha prestação de contas diária será por meio das redes sociais. Ela será muito usada pelo Governo, além de ser muito usada por mim”, diz Hasselmann.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.